Buscar
  • Jaqueline Dulce Pacheco

Como reter talentos imprescindíveis na sua empresa

Cada dia mais difícil tornar sua vaga uma verdadeira oportunidade atraente para o colaborador. Isso porque existem muitos fatores ligados a motivação pessoal, dentre eles, podemos citar alguns que se destacam:

- Plano de carreira real e sólido com possibilidade de crescimento profissional em conhecimento e patente;

- Clima Organizacional, e isso tem a ver com o DNA da empresa;

- Condições propícias de aprendizagem e execução;

- Estabilidade dada por meritocracia e não por tempo;

- Região;

- Benefícios, (sim, este não vem no topo da lista);

- Salários.

Estes são alguns dos fatores, que motivam o colaborador a se manter na organização. Empresas que fornecem um plano de crescimento sustentável e promissor para ambos os lados, tendem a reter melhor os talentos e por mais tempo. A cada fase é um desafio prazeroso de se atingir, onde um ganha em conhecimento (e renda), e por outro lado, a empresa ganha com um profissional habilidoso a favor da organização, entregando resultados, sem esquecer é claro, da humanização, feedbacks construtivos são importantes para essa construção. Importante desenvolver métodos para medir o desempenho do seu profissional em Home Office.

Isso nos leva aos próximos pontos citados (Clima Organizacional, Condições de aprendizagem e estabilidade por meritocracia), ou seja, um ambiente onde é real o plano de crescimento, e é desafiador, por consequência, o ambiente é agradável, promissor e leva as pessoas a buscarem o seu lugar à sombra, se desafiando constantemente.

Região, quem não gostaria de passar menos tempo no trânsito? Hoje tempo é dinheiro, mas sem sombra de dúvida, tempo é um bem esgotável e nada renovável. O que passou, passou, não volta mais! Qual o preço de ficar longe de casa, da família, dos estudos, dos pets, da academia? Hoje são muitas as paixões que cultivamos, e cada um busca passar mais tempo com a sua... Trabalhar o mais perto possível de casa, é uma das soluções compreendidas atualmente como um benefício indireto. Aí vale lembrar que estamos atravessando uma nova era, a era do HOME OFFICE. Sua empresa já pensou no quanto pode ganhar com isso? E seu colaborador ganhará diretamente o benefício de melhor aproveitamento do seu próprio tempo e menores riscos a sua segurança. Claro que para isto o trabalhador em Home Office, deve estar preparado e ser treinado para realizar suas atividades com disciplina, ser consistente, nesta nova forma de atuar.

E mais no final dessa lista vem os benefícios diretos e salários... mais no final, o que não indica o final de fato, pois somos movidos a emoções, e portanto, essa lista será sempre infinita visto que se trata do indivíduo motivar-se baseado em conjuntos de ações ao coletivo.

Depois deste colaborador ter entendido que tais fatores de fato estão de acordo com o que ele busca, e as concretiza na prática, aí sim ele pensará no salário. O que ganho está compatível com o mercado? Pode ser mais? Entrego o que recebo? O que a empresa e eu podemos fazer juntos para que isso chegue no que almejo? Nesta etapa as perguntas serão mais maduras e individualizadas. Já não se vê aquela quebra de braço de empregado x empresa para aumentar o ganho mensal.

Essas são dicas para que você empreendedor, empresário, gestor, líder, e Equipes de RH, trabalhando juntos, comecem a pensar sobre como reter por mais tempo talentos imprescindíveis para sua empresa.

No próximo artigo, vou apresentar a vocês, como identificar talentos imprescindíveis em sua Equipe com metodologia…



Texto de Jaqueline Dulce e colaboração de Álvaro Duarte



25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo